O jardim das borboletas de Asas Flamencas...


Translação e Extase

Assim na suprema unidade dos sentidos

de um poder misterioso,

uma ilusão transcendente e urgente ,

 que flutua acima do palco

 e acima do meu eu espectador ...

A esperança da ilusão é a excitação

E experimenta-la é a mais alta recompensa

da minha presença neste espetáculo.

Desapontada ou extasiada  a persistência

ou parte dela é realizada, e quase sempre é impactante

Depois do choque , a quietude interior,e dessa quietude

Nasce uma influencia que emerge e transmuta .

Transmuda ao espetáculo

E não as suas opiniões, porque não é nem uma persuasão do intelecto,

e nem uma sedução dos sentidos.

È o movimento envolvente do drama inteiro sobre a minha alma.

Me rendo e assim sutilmente modifico o ato, e fecundo de novo o que me

comove e o que gera o intenso silencio ao pé do fogo.

A experiência termina e a gente tem certeza de aquilo que se teve

foi uma visão , e não uma ilusão ...

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 21:50:56
[   ] [ envie esta mensagem ]




Seu espaço vai e vem ...

Na realidade sonhada posso virtualmente ir pra frente e voltar para trás,

Insisto e acabo criando um drama que só vai para frente,

porque tem o poder de criar um futuro, um destino no espaço e no tempo.

Então neste caso escolho por ficar no sonho ...

Um eterno agora interminável .

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 21:48:41
[   ] [ envie esta mensagem ]




De tudo que foi escrito

E que pontua a visão

e inclui pela música

sustentando a unidade do seu mundo mutante

E que através de tantos meios quase sempre convergentes

só existem para criar a continuidade da emoção que o mantém unido

enquanto suas visões , vagueiam pelo espaço e pelo tempo .

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 21:43:47
[   ] [ envie esta mensagem ]




Abstração básica

Sobre o filme que vi ...

cheguei a conclusão que

é a nossa mente de espectador que se move ,

quase tanto quanto a camera que filma , a direção que aconteçe,

a atuação dos atores , a música que evoca os sentimentos...

Somo nós  perto  , longe  ou totalmente distante , presentes ou não...

Ou ele te toca , ou não te toca.

é simples como um sonho que cativa e mistura todos os sentidos

numa abstração básica.

ah o filme ... "A lula e a baleia" de Noah Baumbach

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 21:37:22
[   ] [ envie esta mensagem ]




Grounding

 

Na bioenergética grounding significa fazer a pessoa entrar em contato com o chão.

Com as bases, com as estruturas formatadas para dar apoio ao desenvolvimento .

Por o corpo em linha

Educar a respiração

Jogar a energia para as pernas e pélvis

E deixar fluir toda a carga de energia percebendo a diferença entre

estar em cima de suas pernas e estar dentro delas.

eis aqui , meu grounding

 

 

Flamenco !



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 22:51:58
[   ] [ envie esta mensagem ]




Esteja sempre preparado

para sustentar depois

tudo  o que

que disser no presente

pois nos casos do coração

voce é um pássaro adiantado que

começa o sem-fim ...

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 22:51:54
[   ] [ envie esta mensagem ]




"Para estar junto não preciso estar perto. Mas sim do lado de dentro" — Leonardo da Vinci

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 22:51:49
[   ] [ envie esta mensagem ]




Intenso

  http://app.radio.musica.uol.com.br/radiouol/linklista.php?nomeplaylist=000138-7<@>Summit&opcao=umcd

  Summit

 

  



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 22:51:46
[   ] [ envie esta mensagem ]




porque

 

os

 

desejos

 

 

insistem

 

 

em

 

ter

 

asas

 

?

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 22:51:38
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sobre o tango que eu não conheçia - Uma noite em Buenos Aires

Chegamos , sem chek-in nem chek-out , sem a presença do Luar.

Chegamos de taxi , o carro resolveu me abandonar .

Uma rosa cor de rosa encobria  meu ombro esquerdo ,

Atravesso o saguão  ambientado pelo som de Ray Charles,  perfumes distintos e expressivos

que se misturam, pessoas com olhares intensos, homens com uma aparência mais séria,  

mulheres nos seus finíssimos saltos altos, vestidas em roupas de tons fortes e saias com rasgos

marcantes .

 Na expressão dos olhos uma mistura de paixão ,de tristeza, de intensidade e alegria uma certa nostalgia,

 que eram sinalizadas de acordo com a vivencia de cada um .

As pessoas se olham , como se buscassem uma identificação , um traço.

Sento a mesa ,na primeira fila de mesas , que vai me deixar  mais próxima da música, dos dançarinos, da orquestra.

Ainda faltam meia hora para o show começar, é o meu primeiro show de tango. Lógico que estou ansiosa.

Minha irmã divide o brinde da taça de vinho comigo, e assim vou esperando o momento em que

as cortinas se abram e que minha curiosidade e expectativa se diluam no decorrer do espetáculo.

E assim começa , com um Tenor apresentando o espetáculo e cantando .

A orquestra o cenário prata que refletiam as matizes de azul intenso e vermelho.

 È de Astor Piazolla a primeira música tocada pela orquestra , meus sentimentos são tocados sutilmente pela música ,

 até que vem a segunda música e as lagrimas caem num soluço de tempo sem que eu tenha controle sobre elas.

Meus pensamentos desdobram na música uma presença especial, que de tão próxima ,parecia estar ali ,

sentado na cadeira vazia em minha frente .

 O tango de fato é uma presença. È de fato uma tentativa desesperada de dizer algo.

Um jeito desesperado de sentir as emoções , com uma coragem que esconde o medo, ou ao contrário.

Como uma paixão intensa e efêmera que dura o espaço estendido, como dos fios de prata que no tempo de uma música,envolve os sentimentos  e desorienta o controle.

A paixão que exala dos passos  rasos, largos, profundos; dos giros e da confiança expressa pela proximidade quase amalgamada , orgânica que mistura sentimentos e cria poesia . Uma poesia triste, um poesia com começo e fim , com o sentimento dividido , com uma vida curta, com um hoje sem amanhã , com cicatrizes internas , que doem no silencio da noite , na solidão da saudade e das lembranças.

Que o tango dança com a coragem dos sentimentos intensos, com a intenção de quem mergulha profundamente num oceano profundo, vivendo cada minuto possível , por que sabe  que não poderá regressar.

A orquestra de Buenos Aires , o maestro Carlos Buono , a cia de dança Soledad Y Martin e os cantores Atílio, Nora e Alberto foram sensacionais .

Soledad ...

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 22:23:22
[   ] [ envie esta mensagem ]




Vou de moto (parteI)

Meu sábado começa cheio de coisas pra fazer , com o corpo ainda pedindo mais umas horinhas de sono acordo , ligo pro Léo pra pedir uma carona até a salvadora da pátria ; Budget . È isso mesmo locadora de autos.

O meu irmão é o melhor irmão do mundo, vem me pegar com a sua moto monstra  super sônica. E fazia um tempo que não andava com ele de moto ,foi bom pra abrir um pouco os braços ao vento.

 Chegamos , 12;15 . A Budget fecha as 12;00. Hoje é dia 21, feriado. Merda. Saco, saco.

-Mas eu conheço o Adriano, ele deve estar aí dentro. Avisa ele por favor.(eu digo)

- Senhorita não tem mais ninguém aí , só os responsáveis pelas entrega e recepção dos carros reservado. A senhorita tem reserva ?

- Não.

- Desculpe senhorita, No aeroporto tem a Avis, creio que ela tem veiculos disponiveis e esta aberta .

-Obrigada .

- Léo vamos lá comigo ?

- Bóra lá.

Deixamos a moto na Budget , atravessamos a passarela, por que eu na correria cheguei a cogitar de atravessarmos a Washington Luis pela avenida mesmo.

- Ah tá Grê , e nós somos os Frogs (aquele joguinho do Sonic que os sapinhos atravessam a rua e o objetivo do jogo é não ser atropelado) rs . você tá loka.

O aeroporto lotado. Dia 21 , feriado (isso ficava saltitando em minha cabeça) . Mas meu positivismo ativo, minha fé ,(que desta vez não moveu nem montanhas e nem carros) me fez ser otimista.

A fila da Avis estava lotada , o Léo fica pra mim na fila enquanto vou procurando outras possibilidades.



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 16:34:19
[   ] [ envie esta mensagem ]




Vou de taxi -(parte II)

Rent a Car – não temos pra hoje senhorita

Álamo – Não tenho pra hoje senhorita

Hertz- è muito caro

Unidas – Não temos pra hoje .

Bom , eu já estava ficando tensa,volto pra fila da Avis com o Léo, agora só tinha duas pessoas na nossa frente , já haviam se passado uma hora , e alguma coisa me dizia que aquele casal que estava na minha frente ia ferrar com minhas possibilidades , naquele momento já remotas.

Eu já estava ficando bem intolerante , aquele homem com aquela regata azul desbotada na minha frente com as costas parecidas com o Toni Ramos, me irritava .

Comentei com meu irmão que riu muito .

O casal passa o cartão .Sinal que deu certo. Bom não agüentava mais ver aquela cena , aquela regata azul , com aqueles tufos de pelos pelas costas inteira.

O proximo passo se deu como em câmara lenta. Num instante de segundo pensei. Mifudi. Não vai ter mais carro.

- Oi , eu queria um carro pra locação , dois dias , hoje e amanhã .(eu disse)

- Para hoje senhora?

Passou na minha mente milhões de respostas que só antecediam a resposta que eu já sabia. E eu queria , mesmo, era soltar um palavrão.

Não xingar  o rapaz , que não tinha nada  a ver com minha situação. Mas com a minha situação , que me perseguia desde ontem a tarde .

-Ahãm. Não me diga que...

- Pra hoje não temos mais, esse casal que acaba de sair pegou o ultimo carro disponível.(o que estava dentro das minhas condições é claro)

O Léo ri, eu fico p da vida, tenho vontade de seguir o Toni Ramos , que é lógico que estaria naquele momento fazendo a vistoria do carro que supostamente estaria comigo, se eu não tivesse insistido em tomar um café no Frans com o Léo no aeroporto.

Ferrou. Nada de mercado . nada de nada , vou ter que ir de Táxi.

Um pensamento me vem a mente .

- Léo me empresta a moto ?

- Por que não pediu antes ? Só a noite que não rola, eu vou sair com a Vivi.

 Meus pés quase nem alcançam o chão, mas volto dirigindo com o vento no rosto, com a liberdade nas mãos .

Obrigada Léo



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 16:31:16
[   ] [ envie esta mensagem ]




Meu carro guinchado para o Spa , amigos e histórias pra contar .6a feira dia 20

Droga, logo hoje que é dia de eu ir no Sacolão da Imigrantes, dia de mercado , de entregar as fitas na locadora que não é do lado de casa,

 e logo esta semana que eu tenho que rodar São Paulo.

 

Lá pelas 18:00 enquanto eu na cozinha fazia os bolinhos mágicos de arroz que a minha filha adora e tentava entender por que justamente hoje, meu carro simplesmente acende a luz amarela , a vermelha, e simplesmente não dá sinal de vida, não liga...

Liga o Glá ,

-Fala Grê , tudo bem ?

-Não.

-Como assim não.  

- A droga do carro não liga , o filha da mãe foi guinchado até a oficina , tenho uma porção de coisas pra fazer. Bem nesse findi.!To P da vida.

-Nossa.

-Glá, tenho 2 noticias , uma boa e uma ruim , a ruim é que não vou poder ir para Bertioga amanhã a noite com vocês , e a boa é que só não vou para Bertioga ,por que vou estar em Buenos Aires. Não literalmente , mas em um espetáculo de tango .Ei vem aqui em casa com a Lá.

- Vou falar com ela.

 

19;00

 

- Grê , vamos chamar aquela pizza ? Já estou com a Lavinia aqui na Paulista , daqui pouco estamos chegando aí.

 

 Terminei os bolinhos , guardei na geladeira, que esta vazia e que me lembra que preciso ir ao supermercado .

Logo mais eles chegam com uma caixa de cerveja, e com um cd de fotos cheio de histórias pra contar e dança pra me estimular rs.

Amanhã é o show ,mais a viagem a Buenos Aires começava hoje através ,das filmagens e das fotos lindas do casal gitano rs .

Entre tango, vinho, risadas ,lembranças, fotos e filmes a sexta feira termina em pizza,com muito bom humor e com pessoas especiais.

Casal adorei a visita de vocês aqui em casa.

Tin tin

Beijos

 

* Lá, não esqueçe de enviar as fotos rs.



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 15:47:33
[   ] [ envie esta mensagem ]




O manhêeeeeeee

Fui buscar a Jade na escola , e como ela é uma escorpiana , curiosa por natureza

nem quase abri a porta , foi pro quarto correndo

guardou  a mala  , tirou o sapato (ah essa menina puxou a mãe rs), colocou o chinelinho

branco e foi na velocidade da luz para a cozinha a mil por hora .

- Calma filha ...

- Mãe,voce não faz idéia da surpresa que eu tenho pra você! Fica na sala por favor.

Sentei no sofá , abri a agenda dela pra ver os recados...

- O manhêeeeeee !!!!! (num tom acima do normal)

-O que filha ?

- Mãe , voce poderia fazer a gentileza de vir aqui na cozinha ?

- Ahã? (pensei , que tom é esse? , o que ela esta aprontando?)

Chego na cozinha, a Jade com a geladeira aberta ...

- Mãe, eu só quero saber aonde esta a garrafinha de agua que eu deixei no congelador ?

 logo pensei , fiz merda! (joguei a garrafinha fora)

- A  mamãe jogou fora filha. Tem a garrafa de agua na geladeira, as bandejas de gelo estão

completas, eu não entendi o que essa garrafinha de água estava fazendo atravessada no freezer e joguei fora.

- A mãe , muito bom né. Eu por acaso pego suas argilas e jogo fora?

- Não (respondi)

- Por acaso mexo na sua caixa de chá ou de incensos?

- Também não. (já começando a ficar nervosa)

- Então , que diabos voce jogou meu experimento laboratorial fora?

-O que Jade?

- È isso mesmo, meu experimento, não é por e eu sou criança, que eu não posso ser uma grande cientista.

Eu ia mostrar pra voce como a água vai do estado liquido para o sólido.

- Ai filha , desculpa.

- Azar seu mãe. voce nem vai saber como acontece , a não ser quando eu estiver de bom humor , e

voce respeitar meu espaço nesta casa , ou melhor nesta geladeira .

 rs

Filha , desculpa , já tem uma garrafinha na geladeira. Amanhã voce me ensina .

Te amo.

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:53:56
[   ] [ envie esta mensagem ]




Mulheres vinho ...

Autora do livro Wine for Women: A Guide to Buying, Pairing, and Sharing Wine , a crítica de vinhos Leslie Sbrocco compara as principais uvas com as peças mais essenciais de um guarda-roupa feminino. É uma brincadeira, mas, para as mulheres, o paralelo pode fazer algum sentido. E sobretudo divertir.
Uvas brancas
Chardonnay: versátil, popular e capaz de gerar vinhos de vários estilos. Seria equivalente a um vestido clássico da cor preta, o famoso pretinho básico.

Sauvignon Blanc: com boa acidez, sabores de frutas e ervas frescas, a uva é "equivalente a uma camisa branca de algodão recém-lavada".

Pinot Grigio: é como vestir seu jeans favorito no final de um longo dia, é relaxante e confortável.

Riesling: uva leve e vibrante, com sabores arredondados de fruta e alguma doçura às vezes. "Esse vinho é como um vestido de primavera numa garrafa".

Uva tintas
Cabernet Sauvigon: nunca sai de moda, os vinhos feitos com essa uva são como um "terninho clássico".

Merlot: para essa uva macia, sedosa, a comparação é inevitável. Merlot é como uma roupa de cashmere.

Syrah: uva quente, que adiciona uma pitada de "sex appeal em qualquer refeição". Como uma bolsa vermelha adornando uma mulher.

Pinot Noir: uva elegante, clássica e glamorosa, que lembra um vestido de gala, feito de seda.

 

Que uva é você ? rs .

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:53:51
[   ] [ envie esta mensagem ]




Bullerias

 

O ímpeto rápido e o pulsar das Bulerias fazem deste «toque» o mais excitante no Flamenco. No seu coração, as Bulerias têm um potente motor rítmico, uma força motriz que é parte da própria essência do Flamenco.

O que torna o ritmo do Flamenco excitante não é a velocidade mas sim o padrão recurrente de tempos acentuados - o «compás» - que determina a sua pulsação. O «compás» básico das Bulerias é composto por sequências de 12 tempos com uma acentuação no 3º, 6º, 8º, 10º e 12º tempos:

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Para o bater de palmas conta-se o compás de 12 tempos como duas sequências idênticas de 6 tempos e as palmas soam no 1º, 2º, 4º e 5º tempos de cada sequência:

1 2 3 4 5 6 1 2 3 4 5 6

Considerando um compás de 12 tempos, teremos então a seguinte combinação:

1 2 ... 4 5 .. 7 8 .. 10 11 ..

...... 3 ...... 6 .. 8 .. 10 ... 12

Ouça esta combinação das duas acentuações nas palmas iniciais de um trecho musical em que se usam palmas surdas para acentuar o 3º, 6º, 8º, 10º e 12º tempos do «compás» básico das Bulerias . Note que, se começarmos a contar no 12 tempo, ficará claro que se trata de um compasso 6/8 (12 1 2 3 4 5) seguido de um compasso 3/4 (6 7 8 9 10 11). A estrutura básica das Bulerias pode ser entendida como sequências de compassos 6/8 nos quais se «expõem perguntas» que são «respondidas» e resolvidas nos compassos 3/4.

 

Embora existam algumas síncopes subtis e algumas variações na acentuação, é essencialmente a combinação das acentuações resultantes do ritmo do compas de 12 tempos com as acentuações dos outros rítmos internos que se contam melhor com 6 tempos, como o das palmas, que dão às Bulerias a sua aparente compexidade rítmica.

 

Estes rítmos surgem também por vezes nos «golpes» (bater da unha no tampo da guitarra) e podem ser enfatisados em certos tipos de falsetas (melodias) e rasgueados.

A bulería desenvolveu-se a partir de um estribilho com que se costumava rematar a Soleá. A essa velha forma chama-se «Soleá por bulerías» e «Bulerías por soleá».

A palabra andaluza "soleá, solear, soleares" deriva da castelhana "soledad" que por sua vez procede dos vocábulos "soidade, soedade, suidade" da língua lírica galaico-portuguesa. As soleares, con as tonás e as siguiriyas são um dos pilares fundamentais do flamenco a partir dos quais derivaram todas as outras formas.

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:53:45
[   ] [ envie esta mensagem ]




O desenvolvimento do ser humano vai evoluindo da total dependência energética para a autonomia.

 Autônomo é o ser que tem movimento e ritmo próprios.

É aquele que ocupa seu lugar na orquestra musical da vida e não desafina,

não atravessa nem atropela.

Ele contribui na diferença para a harmonia do todo.

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:53:40
[   ] [ envie esta mensagem ]




Depois do Inverno

Quanto mais se acentua a incerteza em relação a mim mesmo, mais meu sentimento de parentesco com as coisas aumentam.

 E assim tudo o que é estranho, e que me separava do mundo agora se interioriza e revela uma dimensão desconhecida de mim mesmo.

Como numa alvorada , como numa primavera na Terra.

Todos os grãos se abrindo, subindo , perfurando a Terra, e dançando ao sol  pequenas folhas e brotos,

 cantando sobre os vales, penhascos , planícies , campos, jardins, quintais , canteiros e floreiras.

Brisa leve , umidade e frescor.

Momento de sair e olhar o mundo, de celebração.

De orquídeas, rosas, jasmins , lírios , margaridas, azaléias, glicínias.

Desabrochando jovem, assim um beija flor entra no jardim de inverno.

Se instala no pequeno galho de hera que sobe a parede. É primavera. Aos poucos, rompo o cristal de gelo que segura minha alma.

Sou broto novamente. Germinando. Crio asas e ensaio pequenos movimentos. Como os rouxinóis filhotes. Poderei novamente? Arriscarei? Sim, mais uma vez arriscarei. Serei manhã como esta manhã. Obedeço ao tempo divino. Sou dádiva e celebração. Esperança. Passado, presente, futuro, em novos acordes. E os mortos? Pensava que os tinha perdido para sempre. Todos aqueles que amei. Voltam agora. Com suas cenas. Os vejo tão nítidos e vivos, enquanto o aroma do café os atrai para esta nova primavera. Nos olhamos através da divisória do pensar. Sorrimos banhados na certeza do eterno. Porque a primavera é cheiro, fragrância, perfume. Essência de saudade e de promessa. Certeza de não morrer. Nas borboletas, grilos, abelhas. Que nascem e renascem. Caminho entre as novas florações da alma. Percorro anseios e desejos. Novamente. Saio para colher ervas e temperos. Rosmaninho, alecrim, hortelã, salsa, mangerona. Invento pratos. Coloridos. Caçarolas com legumes. Todas as cores recolhidas nas feiras e quintais. Um festival. As frutas se oferecem em dádiva sensual. Ameixas, maçãs, pêras, nectarinas. Doces e compotas. Abundância de Deméter em alegria primaveril. Na noite estrelada, os riachos cantam e os bosques sussurram magias. Voltamos, novamente, os olhos para o céu. Descobrimos, então, que a noite é sempre primavera a piscar estrelas. Código divino.

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:53:34
[   ] [ envie esta mensagem ]




Luar na Lubre

http://www.youtube.com/watch?v=OZ0mmXsibaE

Tu gitana que adevinhas
me lo digas pues no lo se
si saldré desta aventura
o si nela moriré.
O si nela perco la vida
o si nela triunfare,
Tu gitana que adevinhas
me lo digas pues no lo se

Obrigada pelo presente Marco,

bjo e mil luzes

gostei tanto que já estou  pulverizando ...

site - http://www.luarnalubre.com/

show dia 12 de maio de 2007 no Hispano. São Paulo.

 

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 00:13:59
[   ] [ envie esta mensagem ]




Clube da Lua

Aqui do meu lado.

Só esperando aqui meus últimos toques no teclado ...

http://www.lunadeavellaneda.com.ar/

Clube da Lua - Juan José Campanella



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 00:13:55
[   ] [ envie esta mensagem ]




O verdadeiro sentimento sempre fica evidente

mais tarde ,

quando pudemos adiar a questão ,

pelo momento em si .

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 00:13:51
[   ] [ envie esta mensagem ]




Òpera

Distribuo as tensões

vou contendo aqui,

interrompendo a paixão,

atacando ali com força total,

vou calando o tom,

E desço das alturas à Terra novamente...

E assim não perco a flexibilidade única do sentimento,

e toda a imensa unidade do todo.

Grê

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 00:13:48
[   ] [ envie esta mensagem ]




Números e Rosas

 

A memória é um tipo especial de experiência,

que me dá a opção de selecionar opções em momentos

distinguíveis ,

de onde os sons , os sentimentos, os desejos ,

 a musica , o sofá macio e perto da janela sem cortinas, as reações

os números, as rosas ,

onde o ato puro de rememorar cria e encontra uma moldura temporal

na própria memória.

O passado é simplesmente "antes".

E hoje faz parte deste

presente ilusório, como as pétalas em meu vestido de rosas

que na lembrança,

são parte de um passado atemporal.

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 00:13:43
[   ] [ envie esta mensagem ]




" Entre parêntesis" e sensibilizada por um índice de sentimentos...



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 00:13:39
[   ] [ envie esta mensagem ]




A segunda taça rubra

Mais ou menos como tema, resposta e contra-tema em uma fuga .



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:42:29
[   ] [ envie esta mensagem ]




O império dos signos é a prosa;

a poesia fica ao lado da pintura, da escultura e

da música"

Sartre (Situations II)

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:42:20
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sem intençoes sentenciosas ou didáticas:

Eu gosto de sentir o brilho da lua com as mãos

de escutar as estrelas com os olhos

de olhar o céu com todos os meus sentidos

Grê Gaia Lee 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:42:15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cores e frequências

Cores na minha dicção poética.

Como uma fada cheia de vida e esperanças

Dilui sentimentos sem qualquer juizo de valor

Com a vontade lúcida e sincera

de um gerador de frequências

Grê

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:42:07
[   ] [ envie esta mensagem ]




A informação é mais uma questão de processo do que de armazenagem .



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:42:02
[   ] [ envie esta mensagem ]




Ideograma

Como assim destinado

Sem remissão

Na minha literatura exótica

Ou de excessão

Sintomática

te toca

e afeta .

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:35
[   ] [ envie esta mensagem ]




verbivoco-visual

Um cosmo metafórico em um só signo

      ?



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:31
[   ] [ envie esta mensagem ]




Um arquiteto do vaso

Flor é a palavra

flor, verso inscrito no verso,

como manhãs no tempo.

João Cabral de Melo Neto



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:27
[   ] [ envie esta mensagem ]




o olhouvido ouvê.



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:23
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sem biombos,

Sem subjetividade

Não existe cartão de visitas para a sincronicidade, e para a energia:

Existe a sincronicidade, existe a energia.

Grê



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:19
[   ] [ envie esta mensagem ]




O meu sentimento intenso tem o sabor do sempre...

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Desde o primeiro beijo o éter

de um relâmpago por brilhar

no primeiro afago a brisa

que a neblina dissipa , sem pensar

 

Na primeira entrega o verde

que o branco transformou

em um Janeiro solitário  que

nos labirintos começam a desvendar

 

 O céu e o jardim das  fadas a voarem confusas

 sobre o espanto das rosas a se despetalarem no ar.

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:11
[   ] [ envie esta mensagem ]




Trouxeste uma rosa vermelha

Colhida na música dos rios

Numa noite de jardins noturnos

Sem espinhos que me ferissem.

Abraçei-lhe o perfume

E li a cor das pétalas

Eram as palavras do tempo

Quando os gestos sentidos não precisavam de palavras

Como intuições gêmeas

Que nada podiam perturbar

Neste tempo de palavras

Regresso ao âmago da rosa

E assim o sentimento ficou explicado.

Autora anônima



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:24:02
[   ] [ envie esta mensagem ]




 

 

Anoto minha fidelidade crua
espera sem asas que me plantas
até que chegues para a entrega do espanto
à certeza de que habitas nos meus sonhos

Então ah não dês mais tempo algum
ao desejo que também consome–

A. Kleber

 

 



Escrito por Gaia, deixe sua rosa aqui. às 23:23:57
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, Mulher, de 26 a 35 anos
Histórico
  16/11/2007 a 30/11/2007
  01/11/2007 a 15/11/2007
  16/10/2007 a 31/10/2007
  01/10/2007 a 15/10/2007
  16/09/2007 a 30/09/2007
  01/09/2007 a 15/09/2007
  16/08/2007 a 31/08/2007
  01/08/2007 a 15/08/2007
  01/07/2007 a 15/07/2007
  16/06/2007 a 30/06/2007
  01/06/2007 a 15/06/2007
  16/05/2007 a 31/05/2007
  01/05/2007 a 15/05/2007
  16/04/2007 a 30/04/2007
  01/04/2007 a 15/04/2007
  16/03/2007 a 31/03/2007
  01/03/2007 a 15/03/2007
  16/02/2007 a 28/02/2007
  01/02/2007 a 15/02/2007
  16/01/2007 a 31/01/2007


Categorias
  Todas as Categiorias
  Link
Outros sites
  Para mulheres
  Para participar
  Amigos
  Para participar
  Para conheçer
   Flamenco
  Amigos
  Amigos
  Para mulheres
  Para divertir
  Para divertir
  Amigos
  Amigos -GN
  Para escutar
  Para escutar
  Tocar os sentidos
  Flamenco
  Para conheçer
  Para escutar -Jazz
  Par conheçer
  Para fazer
  Para participar
  Para ver o céu
  Para conheçer
  Para escutar -Jazz
  Para conheçer
  Para conheçer
  Para divertir
  Vegetariano
  vegano
  Herbario - Informações
  Textos sagrados
  amiga e especial
Votação
  Dê uma nota para meu blog